Construir um barco pode ser uma opção para quem pensa em ter seu próprio veleiro.
Nesse episódio o casal Dieter e Maxi, mostra como tem sido as etapas de construção incluindo a compra de 1 tonelada de chumbo para o lastro até o desenho da escada . . .

Você tem que estar logado para acessar este conteúdo

Crie um perfil ou acesse com o seu Facebook, Twiter ou Gmail

 

Criar perfil

26 COMENTÁRIOS

  1. Dá -lhe Aline, fiquei extremamente feliz em te encontrar por acaso, literalmente, vendo uma foto e rapidas imagens percebi uma semelhança da mulher que aparecia em relaç;ao a alguem que me lembrava as feiç;oes. Tal qual minha surpresa ao entrar na pagina principal do canal, pois me interesso muito por este tipo de vida, e ainda mais "ao mar", no caso, pois sempre fui muito fã desde Jaques até klink, e como disse, minha enorme surpresa ao ler o nome "Aline Sena" , pensei – Caceta, é ela, minha amiga, porra que show!Não foi por acaso que essa identificação ocorreu, tnha um porque, eu realmente conheço!! Muiyo orgulho e felicidade em te ver por aqui/ai neste universo maravilhoso. Muitas e muitas conquistas e felicidades a cada nova enmpreitada Aline, enorme satisfaç;ao em te rever por estas bandas. Abraço grande de seu amigo Universitario, Iuri. Valeu!

  2. Realmente admiro quem escolhe construir o próprio barco. Eu “adoraria”, mas o tempo, trabalho e dinheiro necessário… se manter um barco já consome muito essa energia, imagino como de ser construir um… talvez o mercado náutico do Brasil faça com que essa opção seja a “única” opção pra encontrar um veleiro adequado pra Cruzeiro.

  3. Muito bom o tema abordado, Aline! Estou na empreitada de construir um barco para mim faz anos. O interesse já me rondava a cabeça a décadas. Em todo esse processo, o capítulo da avaliação é fundamental e decisivo para a materialização do sonho e considero os que conseguiram realizá-lo, como sendo vencedores, porque durante todo o processo os problemas são muitos e de várias índoles a começar pela disponibilidade de tempo, dinheiro e outros fatores que podem fazer adiar. ou desistir. Nesse processo, quando a obra se mostra grande demais, as reavaliações de se vale ou não a pena seguir adiante com o projeto é uma constante. Muitos desistem e o que já foi feito fica como uma etapa a menos para outros que dão andamento a seus sonhos queimando etapas em construções que começaram e que ficaram pelo caminho. Entro no terceiro ano de construção de um catamarã de 23 pés que começou com a construção de outro cata de 26, o qual acabei vendendo antes de termina-lo para mim, terminando para outro, e nesse meio tempo construindo por encomenda outros dois catas de 21. Mas sem desistir de ter o meu próprio barco. Se houver interesse, veja meu blog no qual conto e mostro a construção de dois catas passo a passo http://policat-marcosvela.blogspot.com . Bons Ventos!