Eles navegaram com o veleiro Tao pela costa brasileira e também conheceram os portos do Uruguai e da Argentina. Aline Sena conversa com o casal Ricardo e Margarita que diz que é possível e que não é preciso morar a bordo para uma pessoa ser considerada uma velejadora e . . .

Você tem que estar logado para acessar este conteúdo

Crie um perfil ou acesse com o seu Facebook, Twiter ou Gmail

 

Criar perfil

20 COMENTÁRIOS

  1. De longe o melhor vídeo apesar de todos serem maravilhosos pelo simples fato que mostra que o caminho do meio também é válido é que a felicidade é algo pessoal. O hashtag sal as vezes, mesmo sem querer, acaba fazendo uma apologia ao largar tudo é ganhar o mundo. Mas nem sempre isso vai garantir a felicidade é importante como esse casal desconstruir qualquer padrão de sonho. Quer morar na sua casinha? More. Quer velejar? Vá. Quer vender tudo? Venda. O viver é que é o mais importante. E o flor de sal tá lindo, a Aline tem se mostrado uma baita entrevistadora!!!!!

  2. Olha Aline. Fala pro carinha do #sal que a flor tá mandando ver. Parabéns. Muito legais esses dois. To fazendo uma lista dos nomes que tenho que procurar pelas águas pra convidar pra um churrasco quando tiver meu flutuante. Aqui Fico entre os amigos por acaso e a aventura da vida que tem data “finita” tudo de bom pra vcs dois!

  3. Acabei de me inscrever no canal …. parabéns pelo primoroso trabalho …… moro na cidade de Volta Redonda/RJ, a 1h30min. de Angra dos Reis, e tenho interesse de, inicialmente, fazer um passei (charter) de um dia inteiro ….. eu e minha esposa …… somente na costa de Paraty ….. gostaria de ter ideia de valor …. se puder me passar …… ficarei grato …..

  4. Adriano, eu e minha família adoramos seu canal, mas posso fazer uma crítica construtiva? Pq vcs não colocam as redes sociais de quem entrevistam?
    É horrível dar uma de detetive tentando encontrar mais sobre os entrevistados. Deixar na caixa de informações o facebook, instagran ou seja mais o que eles tiverem para podermos acessá-los seria muito bom.