Uma das aventuras mais incríveis que eu já vi, feitas e contadas por uma pessoa sensacional. Além do desafio que é vir dos Estados Unidos para o Brasil velejando em um pequeno barco sem cabine, a viagem misturou história, exploração da natureza e desprendimento.

Depois de passarem . . .

Você tem que estar logado para acessar este conteúdo

Crie um perfil ou acesse com o seu Facebook, Twiter ou Gmail

 

Criar perfil

41 COMENTÁRIOS

  1. De 19 a 21 de ABRIL estaremos em Itajaí… Com toda certeza!!! Excelente vídeo, grande Beto Pandiani!!!
    Quero aproveitar para dar notícias sobre um projeto que estou dando andamento: devo voltar à náutica, ao veleiro, em menos de dois anos para ficar no mar.
    MAS antes disso, estou implementando (através do um crowdfund) a construção de um pequeno veleiro para gravar em vídeo aulas o 'como se faz', com detalhes, com dicas. Já construí e naveguei num MC 23 do Cabinho e já finalizei um Bruce Roberts 43 no qual morei por 7 anos.
    Meu projeto inicial rondou um MC 23 ou um POP 25, ambos do Cabinho. Mas parece que fica acima do alcance das pessoas que querem um veleiro inicial. Então estou estudando um projeto de 19 ou 20 pés para 4 pessoas em cruzeiros costeiros. Com a grande vantagem de ser rebocável e chegar nas praias inacessíveis aos veleiros maiores.
    Devo lançar meu projeto no Kickante agora em janeiro. E contarei com Vocês (não sendo abusado) para trazer mais pessoas para o mundo da vela.
    Ah, importante salientar: VOU SORTEAR o VELEIRO ao finalizar a obra. Então um dos colaboradores do projeto poderá ser o feliz proprietário do veleiro em questão. (alguns escritos sobre o projeto no site: comoconstruirumveleiro .com.br).
    Abraços!!!

  2. Que legal toda essa historia ! Eu morro de vontade de ir do Acre a Manaus por caiaque. Daria 3300km. Mas morro de medo dos traficantes pq já morreram dois turistas gringos que faziam expedição na região. O medo maior é do ser humano e não de uma onça ou de insetos. Triste Brasil

  3. Fala Adriano tudo bem?
    Estão por onde agora?
    Muito legal essa entrevista com o Betão, tive a oportunidade de conhece-lo na Guarapiranga e velejamos em regatas por lá em barcos separados e ele sempre foi simples e conversava com todos , um cara muito legal, depois fui ver a sua chegada de volta ao mundo na Ilhabela, eu estava com o nosso querido Ton Cat que faleceu a poucos dias .
    Bem tenho Hobie Cat 16 até hoje e adoro velejar aquele barco.
    Abração pra voce e Aline e gostei muito da entrevista.
    Acho que nos veremos em Itajaí estou tentando armar uma flotilha de veleiros de Paraty, Angra e Ubatuba pra descer até lá.
    Abração meus amigos.
    Pigão

  4. Pois é….bom dia ….vou falar sobre minha esposa e eu…sou um dos primeiros a descobrir o hastadsal…e comecei a sonhar com o mundo da vela sou gaúcho e trabalho no hospital de clínicas de Poa…meus dias há anos tem sido sonhar com vela e mar achava que eu era o único maluco eis que por acaso descobri mais dois colegas no clínicas com a mesma maluquice e começamos a nos conversar e o que domina nossas conversas…..vela …mar…e hastadsal……já fomos ver um veleiro e estamos lutando para comprar….culpa de quem….??? DE OUTRO GAUCHO MALUCO E SUA ADORAVEL ESPOSA…UM ABRAÇO E MUITO OBRIGADO AO CASAL.