Tudo começou com meu tio, Carlos Eduardo de Miranda Lisbôa

, realizou algumas pesquisas, e a Irene guardou muito bem estes documentos, um dia pensei em fazer a bendita árvore, por curiosidade, meu pai, o Fernando de Miranda Lisbôa, me contou que o Carlos Eduardo já tinha colhido . . .

Você tem que estar logado para acessar este conteúdo

Crie um perfil ou acesse com o seu Facebook, Twiter ou Gmail

 

Criar perfil